MTC - Modulo de Transferência de Carga

Os Módulos de Transferência de Carga ou STS (Static Transfer Switch), equipamentos de comutação estática automática, concebidos para realizar a transferência de carga entre duas fontes de energia AC independentes, sem interrupção.

O Módulo de Transferência de Carga (STS) é um dispositivo eléctrico que permite a transferência instantânea da carga entre duas fontes de energia eléctrica. Um tempo de comutação tão rápido significa que, se uma fonte de alimentação falhar, o STS comuta para a outra fonte de energia tão rapidamente que a carga nunca chega a reconhecer que uma transferência foi efectuada.

Os “Fast-acting” STS são cada vez mais aplicados para protecção de grandes cargas e até de instalações inteiras contra distúrbios de alimentação de curta duração.

Estes produtos utilizam componentes electrónicos de estado sólido ou de comutação "estática".

A unidade STS básica consiste em três partes principais:

  • Monitorização e Controle
  • Rectificadores controlados de silício
  • Bus de Comutação e Protecção

O STS monitoriza duas fontes de energia e comuta automaticamente para a melhor na detecção de uma falha ou degradação de qualquer das fontes. Não há desgaste associado a este processo.

Os STS são usados para protecção de cargas e instalações completas e pode ser usado como um sistema autónomo ou em conjunto com unidades de distribuição de energia ou fontes de alimentação ininterrupta (UPS).

O STS é aplicado ao equipamento crítico ou a grupos de cargas ou na alimentação de entrada de um edifício.

O STS é frequentemente empregue em sinergia com UPS e outros tipos de equipamentos para aplicações de alimentação de qualidade. Por exemplo:

  • Os Centros de Dados (Data Centers) tipicamente isolam as cargas críticas e podem empregar um STS em conjunto com duas UPS redundantes como fontes de energia
  • Uma fábrica pode optar por utilizar um STS em conjunto com duas UPS redundantes como fontes de energia
  • Uma fábrica pode optar por utilizar STS em grupos isolados de equipamentos de processos críticos e UPS como fontes de energia

O mesmo utilizador industrial pode, pelo contrário, optar pela instalação de um sistema de maior capacidade para protecção da fábrica inteira, especialmente se os processos críticos não podem ser facilmente isolados de outras etapas independentes da produção.

Algumas das áreas de aplicação de STS:

  • Operações críticas de TI
  • Internet Data Centers
  • Empresas de E-commerce
  • Data Centers – Centros de dados
  • Centrais de Telecomunicações
  • Centros de Operações de Redes
  • Centros nevrálgicos de Fibras Ópticas
  • Controle de Processos
  • Sistemas de Segurança em Aeroportos
  • Edifícios Comerciais
  • Centrais de geração de energia eléctrica
  • Parques industriais e de qualidade de energia
  • Linhas de fabrico automatizadas
  • Laboratórios de I & D
  • Indústrias de semicondutores

Os STS foram projectados com o objectivo de proteger todo um edifício ou instalação dos distúrbios na energia eléctrica.

Pesquisas têm demonstrado que o maior número de distúrbios de alimentação é resultado de falhas de alimentação com duração inferior a 10 segundos.

A rápida comutação de um STS para uma alimentação alternativa resolve muitos desses problemas, especialmente se o alimentador alternativo é um transformador de uma subestação diferente.

Os cookies ajudam-nos a oferecer os nossos serviços. Ao utilizar os nossos serviços, concorda com a nossa utilização de cookies. Saber Mais